domingo, 20 de janeiro de 2013

7 Vagas disponíveis em ONG internacional


A ATOS, Lda (www.atoslda.com), uma empresa de consultoria em Recursos Humanos, pretende recrutar para a sua cliente, A Elisabeth Glaser Pediatric Aids Foundation (EGPAF), uma ONG Internacional que trabalha na área de saúde em programas de Prevenção e Transmissão Vertical (PTV) e Cuidados e Tratamento Anti-Rotroviral. 



Se tem os requisitos exigidos e procura fazer parte de uma equipa dinâmica com qualidade internacional, candidate-se enviando o seu CV para o e-mail emprego@atosLda.com, até ao dia 25 de Janeiro de 2013Indique claramente o nome e o código da vaga a que se candidata


1. Assessor Técnico de Monitoria e Avaliação, Maputo (Código – ATM&A)

O Assessor Técnico de Monitoria e Avaliação e responsável por apoiar o processo de monitoria e avaliação, pela implementação dos requisitos de reporte do trabalho diário das SDSMAS e DPS bem como pela melhoria da qualidade dos programas. A posição requer viagens frequentes as províncias

Responsabilidades Chave:
·         Garantir a implementação do sistema de monitoria e avaliação ao nível das províncias
·         Assegurar a realização de actividades de verificação da qualidade de dados nas bases de dados informáticas e/ou manuais,
·         Apoiar as províncias na elaboração atempada de relatórios por forma a permitir que os mesmos sejam submetidos a Washington nos prazos estabelecidos
·         Capacitar e fornecer assistência técnica as equipas provinciais/MISAU/DPS/SMSMAS na área de M&E e na área de qualidade e metodologias de uso de dados para a melhora dos serviços;
·         Apoiar os Oficiais de Monitoria e Avaliação provinciais na implementação de programas de melhoria de qualidade, (HIV-QUAL, Saúde Sexual Reprodutiva, levantamento de indicadores Pediátricos),
·         Apoiar as províncias no desenho dos planos de melhoria de qualidade,
·         Apoiar na criação de bases de dados para pesquisas operacionais
·         Apoiar a pesquisa no que toca ao desenho da amostragem, bem como a análise preliminares de pesquisas, etc.;
·         Capacitar e fornecer assistência técnica as equipas provinciais/MISAU/DPS/SMSMAS
Qualificações e experiência requerida:
·         Licenciatura em áreas afins (Saúde Publica, Estatística, etc.)
·         Mínimo de três anos de experiencia de trabalho no sector da saúde, particularmente na área de HIV/SIDA;
·         Experiencia em desenvolvimento e gestão de base de dados e sistemas de reporte
·         Experiência em investigação, especificamente elaboração de base de dados e análise
·         Experiencia na área de monitoria e avaliação, incluindo a gestão e análise de base de dados
·         Boas habilidades de análise;
·         Habilidades de comunicação escrita e oral;
·         Habilidades de facilitação e desenvolvimento de equipas;
·         Conhecimentos de aplicações de base de dados (EpiInfo, SPSS, Access);
·         Bons conhecimentos de sistemas operativos de Microsoft;
·         Conhecimento e experiencias com métodos de pesquisa e uma vantagem

2. Director técnico, Maputo (Código – DT)
O Director Técnico assegura que todas as actividades sejam  integradas e implementadas com qualiddade e eficiência de modo a constituir uma mais valia para os grupos alvo, e  assegura que todas as actividades técnicas sejam coordenadas e alinhadas com as políticas do Ministério da Saúde bem como as do Doador.      

Responsabilidades Chave:
·         Liderar e orientar a equipe técnica dos programas da EGPAF em Moçambique;
·         Desenhar e desenvolver um programa estratégico e coerente de assistência técnica ao Ministério da Saúde a todos os níveis na área de HIV, Cuidados e Tratamento alinhado à missão e visão da EGPAF, bem como as prioridades do Ministério da Saúde    
·         Providenciar orientação na planificação e implementação dos programas técnicos e assistência técnica conforme necessário e apropriado
·         Coordenar com as DPP para facilitar a comunicação efectiva e trabalho em equipa  com a equipa técnica, DPP e as equipas provinciais
·         Assegurar que a equipa técnica providencia assistência ao Ministério da Saúde a outros parceiros, em particular no desenvolvimento de políticas nacionais; 
·         Participar na elaboração do Orçamento e planificação das actividades técnicas assim como monitorar as despesas para assegurar  a aplicação eficaz de fundos disponibilizados;
·         Desenvolver e manter contactos com o Governo, doadores e outros parceiros relevantes de forma a assegurar um funcionamento eficaz dos programas
Qualificações e experiência requerida:
·         Licenciatura em Medicina e Mestrado em Saúde Publica
·         Pelo menos 4 anos de experiencia de trabalho em Programas de HIV/SIDA
·         Conhecimentos sólidos dos princípios que guiam os programas financiados pelo Governo Americano,
·         Pelo menos 3 anos de experiência em gestão de projectos, desenho, administração, gestão e implementação de programas internacionais de saúde em países em desenvolvimento
·         Conhecimento de gestão de programas de saúde financiados pela USAID, incluindo o de HIV/SIDA;
·         Excelente habilidade analítica, oral e escrita; capacidade de negociação
·         Domínio (oral e escrito) das línguas Inglesa e Portuguesa
·         Conhecimento de informática na óptica de utilizador

3.  Assessor clinico HIV, MAPUTO (CODIGO – AC)
O Assessor Clínico será responsável pela coordenação da equipe técnica e pela operacionalização do apoio da EGPAF à Direcções Distritais de Saúde (SDSMAS) na implementação dos serviços clínicos HIV.

Responsabilidades Chave:
·         Liderar e coordenar a equipa, assegurando a eficiente planificação e implementação das actividades
·         Apoiar os SDSMAS na avaliação das necessidades para expansão e prestação dos serviços clínicos de HIV de qualidade e apoiar o desenvolvimento das propostas para sub acordos.
·         Em coordenação com as SDSMAS desenvolver os planos de implementação do Programa de PTV, C&T, AT e actividades comunitários nos distritos e para cada Unidade Sanitária alvo.
·         Em colaboração com as SDSMAS Apoiar na planificação e coordenação das formações/treinos do pessoal de saúde, nas áreas de Aconselhamento e Testagem (ATIP/ATS), PTV, C&T e outras áreas relacionadas
·         Apoiar as SDSMAS no estabelecimento de um fórum distrital para facilitar a coordenação do papel, responsabilidades e actividades dos outros parceiros do distrito e intervenientes, incluindo os outros parceiros na área de saúde, líderes e grupos comunitários
·         Monitoria dos sub acordos no cumprimento dos planos de implementação dos programas de PTV, C&T, ATS em cada uma das US como a base da avaliação do desempenho e garantia de qualidade: 
·         Receber e verificar os relatórios trimestrais (dados, actividades)
·         Apoiar na organização e facilitação de encontros regular de monitoria e revisão de actividades e indicadores
·         Apoiar os SDSMAS no desenvolvimento e implementação de um plano de melhoria de qualidade.
·         Sempre que necessário, apoiar a equipe de gestão provincial na supervisão e levantamento a serem efectuados para a reabilitações de  equipamento e material médico para as várias componentes do programa.

Qualificações e experiência requerida:
·         Licenciatura em Medicina, Mestrado em Saúde Publica é uma vantagem.
·         Experiencia na prestação dos cuidados e tratamento HIV/SIDA incluindo cuidados e tratamento pediátrico
·         Conhecimento em Saúde Reprodutiva; experiencia com o programa PTV
·         3-5 Anos de experiência na implementação e monitoria de programas de HIV/SIDA, incluindo PTV ou C&T (TARV).
·         Experiência em tutoria, ensino, supervisão formativa e programas de melhoria de qualidade será uma vantagem.
·         Experiência em planificação, gestão, implementação, avaliação, reprogramação e liderança de equipa.
·         Conhecimento das políticas do MISAU na área de PTV E TARV.
·         Habilidades em relação a ligação dos Programa de PTV com/e de C&T com a Comunidade.
·         Fluente Português falado e escrito; conhecimento de Inglês falado e escrito será uma vantagem
·         Conhecimento em informática na óptica do utilizador


4. Oficial Sénior de Apoio Psicossocial & Comunitário, Gaza – (Código – OSAPC)
A posição de Oficial Sénior de Apoio Psicossocial & Comunitário para a província de Gaza, está subordinada ao Coordenador da Província de Gaza e tem as seguintes funções:

Responsabilidades Chave:
·         Assegurar a capacitação das equipas provinciais, conselheiros e técnicos de saúde em aconselhamento Pré-TARV, adesão e APS para Mulheres Grávidas, Crianças pacientes em geral
·         Assistir as Unidades Sanitárias na adequação e operacionalização de fluxogramas de aconselhamento nos serviços de SMI e TARV.
·         Realizar visitas de apoio técnico (coaching) para os Conselheiros e outro pessoal envolvido no Aconselhamento e Testagem nas UATS e ATIP e assegurar a implementação e registos das actividades em todos pontos de entrada.
·         Assistir os pontos focais de ligação com a comunidade das unidades sanitárias, na coordenação e sistematização das intervenções comunitárias
·         Assistir na planificação e seguir tecnicamente a implementação de actividades de ligação US-Comunidade integradas no âmbito dos sub acordos com as CBO´s incluindo a sua documentação e reportagem. 
·         Assegurar o seguimento de Mulheres Grávidas HIV+ recém inscritas, crianças HIV+, pacientes Pré- TARV, faltosos retornados após a busca e pacientes em risco de adesão em geral.
·         Apoiar as US na expansão e seguimento dos GAAC (criação, observância dos critérios de elegibilidade, documentação e reportagem dos dados) incluindo a assistência técnica aos pontos focais na monitoria dos GAAC quer na US quer na comunidade.
·         Assegurar a implementação da abordagem familiar para massificar a testagem de crianças, parceiros e restantes membros de família dos utentes seguidos nas Clinicas Móveis e sua ligação com os cuidados e tratamento.
·         Trabalhar em estreita colaboração com o Oficial de Violência Baseada no Género de modo a apoiar na implementação efectiva das actividades de atendimento às vítimas,
·         Assegurar a formação de conselheiros e enfermeiras de SMI  e seguimento  da implementação e facilitação de grupos de  MpM e de Apoio Pediátricos.
·         Apoiar na implementação da estratégia do envolvimento do utente, monitoria do processo, uso dos instrumentos de documentação, retroalimentação/feedback  à comunidade.

Qualificações e experiência requerida:
·         Licenciatura em Psicologia Clínica e ou Psicologia Geral com conhecimentos e experiência em HIV e SIDA e Saúde Reprodutiva
·         Experiência reconhecida em abordagens comunitárias e ligação Unidade Sanitária-Comunidade
·         Pelo menos dois anos de experiência na implementação e monitoria de programas de apoio psicossocial em HIV/SIDA nas área de PTV e TARV adulto e pediátrico;
·         Experiência e facilidades em desenvolver ligações e trabalho com a DPS, SDSMAS, US e comunidades.
·         Fluência na língua portuguesa; Saber falar e escrever em Inglês é uma vantagem.
·         Disponibilidade para fazer viagens regulares dentro da província
·         Conhecimento de informática na óptica de utilizador

5. ASSESSOR CLINICO, GAZA (código – ac gaza)
A posição de Assessor Cínico de Gaza, reporta ao Coordenador Provincial de Gaza, e tem responsabilidade de coordenar a operacionalização do apoio da EGPAF às Direcções Distritais de Saúde na implementação dos serviços Clínicos HIV, incluindo PTV, AT cuidados e tratamento, HIV/TB na comunidade da respectiva área de actuação.

Responsabilidades Chave:
O assessor Clínico, funciona como o ponto focal do SDSMAS e presta apoio à planificação, implementação e monitoria dos sub acordos com SDSMAS e as unidades sanitárias, e as suas responsabilidades incluem as seguintes acções:
·         Apoiar os SDSMAS nas avaliação das necessidades para a expansão e prestação dos serviços clínicos de HIV de qualidade;
·         Em coordenação com as SDSMAS desenvolver os planos de implementação do Programa de PTV, C&T, AT e actividades comunitários nos distritos e para cada Unidade Sanitária alvo;
·         Apoiar a planificação e coordenação das formações/treinos do Pessoal de Saúde, nas áreas de Aconselhamento e Testagem (ATIP/ATS), PTV, C&T e outras áreas relacionadas, em colaboração com as SDSMAS;
·         Apoiar as SDSMAS no estabelecimento de um fórum distrital para facilitar a coordenação do papel, responsabilidades e actividades dos outros parceiros do distrito e intervenientes, incluindo os outros parceiros na área de saúde, líderes e grupos comunitários
·         Contribuir na optimização dos fluxos dos pacientes e sistema de referência e contra referência dos diferentes sectores das unidades sanitárias com os serviços de C&T, como o programa de PNTCL, os serviços de internamento, consultas externas e triagens dentro da Unidade Sanitária e estabelecer a ligação Unidade Sanitária- Comunidade de forma a garantir o seguimento dos pacientes

Qualificações e experiência requerida:
·         Licenciatura em Medicina, Mestrado em Saúde Publica é uma vantagem
·          3-5 Anos de experiência na implementação e monitoria de programas de HIV/SIDA, incluindo PTV ou C&T (TARV).
·         Experiencia na prestação dos cuidados e tratamento HIV/SIDA incluindo cuidados e tratamento pediátrico
·         Conhecimento sobre Saúde Reprodutiva; experiencia com o programa PTV.
·         Experiência em tutoria, ensino, supervisão formativa e programas de melhoria de qualidade será uma vantagem.
·         Conhecimento das políticas do MISAU na área de PTV E e TARV.
·         Habilidades em relação a ligação dos Programa de PTV com/e de C&T com a Comunidade.
·         Fluência na língua portuguesa; Saber falar e escrever em Inglês é uma vantagem.
·         Conhecimento de informática na óptica de utilizador

6. OFICIAL SENIOR DE AVALIAÇÃO, Maputo (CÓDIGO – OSA)
O Oficial Sénior de Avaliação faz parte da unidade de Informação Estratégica e Comunicação, e tem a responsabilidade de assistir na implementação dos programas da EGPAF.

Responsabilidades Chave:
·         Redigir protocolos de avaliação de programa ou de pesquisa
·         Coordenar a submissão dos protocolos ao doador e ao comité nacional de bioética em saúde
·         Coordenar e apoiar o processo de preparação (incluindo elaboração de instrumentos e procedimentos operacionais), implementação e condução de avaliação de programa ou de pesquisas
·         Coordenar ou/e estar activamente envolvido na análise de dados da avaliação de programa ou da pesquisa
·         Coordenar ou/e estar activamente envolvido na elaboração do relatório da avaliação de programa ou da pesquisa
·         Assegurar qualidade na implementação de pesquisa, colheita de dados, entrada de dados e gestão de dados
·         Contribuir na elaboração dos procedimentos operacionais padronizados do sector de avaliação e pesquisa
·         Participar em encontros de pesquisa com equipa técnica EGPAF e com outros parceiros fora da EGPAF
·         Participar activamente no processo de formação na área de pesquisa/avaliação
·         Concorrer para financiamento nacional e internacional para a realização de avaliação de programa ou de pesquisa
·         Analisar regularmente a literatura técnico-científica da área bio-médica
·         Apoiar a coordenação das avaliações de programas e de pesquisa, incluindo o desenho, execução e análise dos projectos de pesquisa operacional e avaliações de programas
·         Apoia às equipas provinciais na implementação das avaliações de programas e pesquisas operacionais para assegurar a qualidade dos dados e aderência ao protocolo e os seus procedimentos
·         Assegurar uma gestão qualitativa de todos os dados e aderência as normas éticas
·         Apoiar na elaboração da documentação de lições aprendidas, relatórios ou outros documentos técnicos das avaliações de programas ou pesquisa operacional

Qualificações e experiência requerida
·         Licenciatura em medicina, epidemiologia, saúde pública, ciências sociais ou áreas afins;
·         Experiência de trabalho no sector de saúde
·         Experiência em pesquisa de saúde, incluindo aspectos éticos em pesquisa
·         Boas habilidades analíticas
·         Habilidade organizacional (gestão de dados, garantia de qualidade de dados)
·         Fluência em Inglês e Português

7. OFICIAL DE AVALIAÇÃO, Maputo
O Oficial de avaliação faz parte da unidade de Informação Estratégica e Comunicação, e reporta a Avaliadora de Saúde Pública.

Responsabilidades Chave:
·         Participar activamente na redacção de protocolos de avaliação de programa ou de pesquisa, e submeter os protocolos ao comité nacional de bioética em saúde
·         Estar activamente envolvido no processo de preparação, implementação, colheita de dados, e condução de avaliação de programa ou de pesquisas
·         Assegura uma gestão qualitativa dos dados e aderência as normas éticas
·         Coordenar ou/e estar activamente envolvido na análise de dados da avaliação de programa ou da pesquisa
·         Coordenar ou/e estar activamente envolvido na elaboração do relatório da avaliação de programa ou da pesquisa
·         Contribuir a documentação das melhores práticas e lições aprendidas

Qualificações e experiência requerida
·         Nível superior (áreas de biologia, estatística, geografia, ciências sociais ou afins)
·         Experiência de trabalho na área de saúde e/ou avaliação/pesquisa é uma vantagem
·         Boas habilidades analíticas, particularmente a análise de dados
·         Habilidade organizacional (gestão de dados)
·         Capacidade de trabalhar independente e ter flexibilidade
·         Fluência em Português e Inglês
·         Conhecimento de informática na óptica de utilizador

2 comentários:

  1. AMOR PAGÃO

    Amor feito de chamas
    Que incendeia nossas almas
    Com o fogo das desilusões.
    Amor selvagem,
    Que nos fere sem machucar.
    Amor inocente,
    Que nos cega com decepções.
    Amor pagão,
    Sem compromisso de espera
    Sem trégua ou religião.

    *Agamenon Troyan

    ResponderEliminar
  2. Houve um monte de dúvidas sobre a cura da aids hiv, eu também estava duvidaram, mas agora eu tenho a acreditar que o milagre que eu recebi também pode ser de grande ajuda para o mundo. Meu nome é Angela meu email é angelafreeeman@gmail.com Eu vivi com esta doença mortal por mais de um ano, o meu marido descobriu que estávamos ambos HIV positivo. Tentamos por todos os meios para viver nossas vidas, apesar de essa coisa no nosso corpo é somente quando nós tropeçavam este poderoso herbalista que ele retratou cura. No início, estávamos mais cético, mas meu marido insistiu em dar-lhe uma tentativa e pedimos para algumas de suas ervas e algumas semanas após a conclusão do processo devido a este fitoterapeuta, fomos para um teste como também dissemos, nós foram esmagados felicidade quando recebi os resultados na clínica. A taxa de vírus no corpo e caiu dentro de algumas semanas, fomos completamente cicatrizado. Também perguntou por que ele não veio para o mundo que ele tinha a cura e ele disse que fez em 2011, mas foi rejeitada pela equipe de pesquisa internacional. A coisa mais importante é para você ser curado, se você quer saber sobre esta chamada fitoterapeuta em +2349032913215 ou e-mail: odincurahiv@gmail.com Deus te abençoe. .

    Fale agora odincurahiv@outlook.com

    ResponderEliminar